Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Seda e Caxemira

"A vida só é possível reinventada." - Cecília Meireles

"A vida só é possível reinventada." - Cecília Meireles

Paisley Print - Ou se gosta ou se detesta!

Deram-me no Natal uma écharpe da Parfois, bourdeux com padrão paisley, que estive para ir trocar por várias vezes, mas por isto ou por aquilo acabei por não o fazer. Então ontem decidi usá-la. Não é um padrão que me agrade a 100%, mas no conjunto com outras peças lisas mas com tons idênticos comecei a gostar mais.

Foto1.jpg

Talvez também por uma questão de sugestão, uma vez que no fim de semana estive a fazer zapping (graças ao tempo fantástico que esteve) e parei na Fashion TV. Apanhei uma parte de um desfile de moda, Primavera/Verão 2016, onde este padrão apareceu em imensas peças, de uma forma bastante agradável e original.

Este estampado ficou conhecido nos anos 70, mas surgiu no século 18 oriundo da India, integrando as estampas de xailes de caxemira com seu formato de folha distorcida.

Apesar do nascimento oriental, a estampa Paisley, como ficou conhecida, ganhou este nome em alusão ao centro têxtil da Escócia, por ter sido levada ao Reino Unido pela Companhia Britânica das Índias Orientais e depois ser produzida na cidade de Paisley. Depois disto, o Paisley tornou-se um símbolo do movimento hippie, sendo adotado por muitas personalidades dos anos 70, como Jimi Hendrix, David Bowie, Janis Joplin. Mais tarde, volta a estar em voga, incluída em desfiles de grandes nomes da moda como Kenzo e  Yves Saint Laurent.

Mas história à parte este padrão não está na minha lista de favoritos, mas acho que demora algum tempo adaptarmo-nos a ele. Em alguns casos até nem desgosto de ver. Deixo-vos abaixo alguns exemplos que me agradam.

 

Street Style

Paisley.jpg

Paisley2.jpg

Paisley3.jpg

 

Nas lojas

Paisley4.jpg

 

Alta costura

Paisley5.jpg

 

Gostam deste padrão ou nem por isso?

Desejo-vos uma ótima semana!

 

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/2